Usamos cookies para oferecer a melhor experiência em nosso site. Se você continuar a usar este site, assumiremos que você está satisfeito com a Política de Privacidade.

Literatura

Encruzilhadas literárias

Esta cartografia de percursos de formação leitora é um convite para leitoras eleitores se encruzilharem por diferentes imaginários, poéticas e cosmo sentidos trilhados a partir de quatro eixos, ou temas, que possibilitam conexões diversas no campo das artes, em especial a literária.

Acessar

Travessias literárias: do corpo que escreve ao corpo que lê – Mesa 1

A obra literária se realiza através do seu suporte, o livro. Neste contexto, o gesto da criação literária se dá como parte de um conjunto de outras ações que perpassam pela autoria do texto literário, concepção de livro, edição e publicação, tendo como resultado a obra para a pessoa leitora. Nesse contexto, como esta cadeia produtiva se apresenta diante do cenário literário brasileiro nas perspectivas ecologia, livro-objeto e feminismo? O Seminário Travessias Literárias: do corpo que escreve ao corpo que lê pretende discutir e refletir sobre o livro no que se refere a criação literária, editoração e leituras, por três caminhos distintos: Ecologia, Livro-Objeto e Feminismo. Para tanto, o evento contará com três mesas: Ecossistemas, Percursos e Humanidades em que autores, editores, livreiros e pesquisadores serão convidados a partilharem as suas experiências e pesquisas em torno do cenário literário brasileiro da atualidade. Como bússola, os pressupostos teóricos acerca da Literatura e ecologia decolonial de Maria Mendes (2020) e Malcom Ferdinand (2022), o processo editorial de elaboração de um livro e suas etapas proposto por Roger Chartier (2014), o conceito de Tempo Espiralar proposto por Leda Maria Martins (2021) e de territorialidade proposto por Geovana Quinalha Oliveira (2019).

Acessar